???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/tede/194
Tipo do documento: Dissertação
Título: LEVANTAMENTO DE FUNGOS CAUSADORES DE PODRIDÃO DE ESPIGA EM MILHO E VARIABILIDADE GENÉTICA EM Stenocarpella maydis
Título(s) alternativo(s): Survey in corn grain of the fungi that cause maize ear rot and genetic variability of Stenocarpella maydis
Autor: Fedrigo, Katiane 
Primeiro orientador: Silva, Paulo Roberto da
Primeiro coorientador: Faria, Cacilda Márcia Duarte Rios
Resumo: O objetivo deste trabalho foi realizar o levantamento dos principais fungos causadores de podridão da espiga em grãos de milho e estimar a variabilidade genética de S. maydis utilizando marcadores moleculares ISSR. As amostras de grãos de milho coletadas em diferentes municípios foram submetidas ao teste de patologia de sementes (Blotter Test). Para o teste de crescimento micelial de S. maydis, o experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado (DIC) em arranjo fatorial 4 (meios de cultura) x 2 (antibiótico) x 2 (regime de luz), com quatro repetições. Os meios de cultura testados foram aveia-ágar (AA), batata-dextrose-ágar (BDA), batata-sacarose-ágar (BSA) e meio de cenoura (MC) e o antibiótico utilizado foi o cloranfenicol a 150mg L?¹. Para o crescimento micelial e teste de competição de fungos causadores da podridão da espiga, foram utilizados os fungos Aspergillus spp., Fusarium spp., Penicillium spp. e S. maydis. Para seleção de primers e avaliação da variabilidade genética o DNA dos isolados de S. maydis foi extraído pelo método CTAB e a amplificação dos fragmentos através da técnica da PCR utilizando 42 primers ISSR. Os índices PIC (conteúdo de informação polimórfica), MI (índice do marcador) e RP (poder de resolução) foram calculados para determinar os 10 primers ISSR mais informativos. Os resultados do teste de patologia de grãos indicaram que o fungo Stenocarpella spp foi o que apresentou a menor incidência (1,13%) e o Fusarium spp. a maior (49,56%). Para o crescimento micelial, os meios BDA e BSA se destacaram. Em relação ao crescimento micelial e competição de fungos causadores de podridão de espiga, destacou-se o fungo Penicillium spp., pois evidenciou elevado antagonismo ao patógeno S. maydis. Em relação à variabilidade genética, dos 42 primers utilizados, 50% apresentaram bons produtos de amplificação. A análise de agrupamento possibilitou separar isolados de S. maydis do mesmo município (I2, I3, I5 e I6 - Vitorino) em grupos diferentes e não agrupou o I4 (Guarapuava) aos demais isolados. Os primers UBC 848, 873, 808, 811, 807, 827, 861, 868, 809 e 835 foram os que apresentaram melhores resultados para análise da variabilidade genética. A similaridade genética média entre os isolados foi de 34%, mostrando a existência de alta variabilidade genética entre os seis isolados de S. maydis.
Abstract: The objective of this study was to survey the main fungi that cause ear rot in corn grains and to estimate the genetic variability of S. maydis using ISSR molecular markers. Samples of corn grains collected in different municipalities were subjected to seed pathology test (Blotter Test). For the mycelial growth of S. maydis test, the experiment was completely randomized design (CRD) in a factorial arrangement 4 (culture media) x 2 (antibiotic) x 2 (light regime), with four replications. The tested media were oatmeal agar (AA), potato dextrose agar (PDA), potato sucrose agar (BSA) and medium carrot (MC) and the antibiotic used was chloramphenicol 150 mg L?¹. For mycelial growth and competition test fungi that cause ear rot, Aspergillus spp., Fusarium spp., Penicillium spp. and S. maydis fungi were used for selection of primers and evaluation of the genetic variability of the DNA isolated from S. maydis was extracted by the CTAB method and the amplification of the fragments by PCR technique using 42 ISSR primers. The PIC (polymorphic information content), MI (marker index) and RP (resolving power) indices were calculated to determine the 10 ISSR primers more information. The results of the grain pathology test indicated that the fungus Stenocarpella spp was the one with the lowest incidence (1.13%) and Fusarium spp. the highest (49.56%). For mycelial growth, the BDA and BSA media stood out. Regarding the mycelial growth and competition of fungi that cause ear rot, stood out the fungus Penicillium spp., as evidenced high antagonism to the pathogen S. maydis. In relation to genetic variability, the 42 primers, 50% showed good amplification products. Cluster analysis allowed separate isolates of S. maydis the same city (I2, I3, I5 and I6 - Vitorino) in different groups and did not group the I4 (Guarapuava) to other strains. UBC primers 848, 873, 808, 811, 807, 827, 861, 868, 809 and 835 showed the best results for the analysis of genetic variability. The mean genetic similarity among isolates was 34%, showing the existence of high genetic variability among the six isolates of S. maydis.
Palavras-chave: Patologia de grãos
marcadores moleculares
ISSR, similaridade genética
grain Pathology
molecular markers
ISSR, genetic similarity
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Idioma: por
País: BR
Instituição: UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Agronomia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Mestrado)
Citação: FEDRIGO, Katiane. Survey in corn grain of the fungi that cause maize ear rot and genetic variability of Stenocarpella maydis. 2014. 74 f. Dissertação (Mestrado em Produção Vegetal) - UNICENTRO - Universidade Estadual do Centro Oeste, Guarapuava, 2014.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://localhost:8080/tede/handle/tede/194
Data de defesa: 18-Dec-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PR KATIANE FEDRIGO.pdf771,06 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.