???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/939
Tipo do documento: Dissertação
Título: EFEITO DE VARIÁVEIS CLIMÁTICAS NO INCREMENTO EM DIÂMETRO DE Pinus taeda L.
Título(s) alternativo(s): Effect of the climatic variables on the increment in diameter in a forest of Pinus taeda L.
Autor: Bernert, Michael Rogers 
Primeiro orientador: Jadoski, Sidnei Osmar
Primeiro coorientador: Watzlawick, Luciano Farinha
Resumo: O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência de variáveis climáticas sobre o incremento em área basal a 1,30m de altura em uma floresta experimental de Pinus taedaI L. na região de Guarapuava – PR e compará-los com a ocorrência de efeitos climáticos extremos (ENSO). Neste trabalho avaliou-se também a diferença de incremento entre duas rampas de declividade sul, sendo uma com 2,5º e outra com 7º de inclinação. Avaliaram-se ainda as interações entre três classes diamétricas existentes na floresta sendo a classe 1 equivalente às árvores que possuíam circunferência à altura do peito (CAP) de menos de um desvio padrão (DP) da CAP média da floresta (CAP- 1 DP), a classe 2 equivalente às árvores que possuíam a média de CAP mais ou menos um desvio padrão (CAP médio +/- 1 DP) e a classe 3 equivalente às árvores que possuíam mais de um desvio padrão da CAP média da floresta (CAP+1DP). As análises estatísticas utilizadas foram análise longitudinal (AL) para aferir se os incrementos difeririam tanto dentro como entre as próprias classes durante os anos de crescimento. Os incrementos semestrais outonais e primaveris foram medidos com o equipamento LINTAB, e os dados foram salvos no software TSAP 3.0. A AL mostrou não haver diferença significativa no incremento das árvores situadas nas duas rampas de inclinação, mas houve diferença significativa no incremento para as três classes de diâmetro dentro de cada ano, entre os anos e também na interação entre as classes e os anos de crescimento. Para o agrupamento dos dados climáticos foram utilizadas análises estatísticas multivariadas as variáveis climáticas que foram medidas na estação meteorológica da Universidade Estadual do Centro Oeste (UNICENTRO) foram “temperatura máxima, média e mínima” (TºC), “radiação solar incidente” (mj/m²/s), “insolação” (h/dia), “evaporação” (mm/dia), “umidade relativa” (gH2O/m³ de ar), “precipitação acumulada” (mm) e “vento a 10 metros de altura” (m/s). Foi primeiramente utilizada a análise fatorial (AF) que sugeriu a eliminação da variável vento a 10 metros de altura. Após foi realizada a análise de componentes principais (ACP) que indicou não haver formação de grupos de meses em que as variáveis climáticas estiveram semelhantes durante todo o período de crescimento do lenho outonal em nenhum ano da série de estudos. Já para o período de formação do lenho primaveril, ocorreram dois anos em que as variáveis climáticas estiveram parecidas, porém existindo diferença entre os dois anos, sendo o ano de 2010 e 2012. Nestes anos houve diferença significativa no incremento primaveril, sendo o ano de 2010 o período de maior incremento das árvores. Os resultados indicam que o efeito climático El Niño influenciou positivamente no incremento das árvores no ano de 2010 e o efeito climático La Niña influenciou negativamente no ano de 2012. No ano de ocorrência de El Niño as variáveis climáticas “Umidade relativa” e “Precipitação” estiveram significativamente maiores, enquanto que as variáveis “Radiação solar incidente”, “Evaporação” e “Insolação” estiveram significativamente menores em comparação com o ano de ocorrência de La Niña.
Abstract: The objective of this work was to evaluate the influence of climatic variables on the increment of the basal area at 1.30m height in an experimental forest of Pinus taeda L. in the region of Guarapuava - PR and compare them with the occurrence of effects Climatic extremes ENSO). In this work we also evaluated the difference of increment between two slopes of south slope, being one with 2.5º and one with 7º of slope. The interactions between three diametric classes in the forest were also evaluated, with class 1 being equivalent to trees that had a circumference at the breast height (CAP) of less than one standard deviation (SD) of the mean CAP of the forest (CAP-1 SD), class 2 equivalent to trees that had an average CAP plus or minus a standard deviation (mean CAP +/- 1 SD.) and class 3 equivalent to trees that had more than one standard deviation of the mean forest CAP (CAP + 1 SD). The statistical analyzes used were longitudinal analysis (LA) to gauge whether the increments would differ both within and between the classes themselves during the growing years. Semiannual spring and autumn increments were measured with the help of LINTAB equipment, and data were saved in TSAP 3.0 software from the department of forestry at UNICENTRO campus Irati. The LA showed no significant difference in the increment of the trees located in the two incline ramps, but there was a significant difference in the increment for the three diameter classes within each year, between the years and also in the interaction between the classes and the years of growth. For the grouping of the climatic data, multivariate statistical analyzes were used to determine the climatic variables that were measured at the meteorological station of the State University of the Central West (UNICENTRO), “maximum, average and minimum temperature” (T C), “incident solar radiation” (mj / m² / s) (H / day), “evaporation” (mm / day), “relative humidity” (gH2O / m3 of air), “semiannual cumulative precipitation” (mm) and “wind at 10 meters high” (m / s). It was firstly used factorial analysis (FA) that suggested the elimination of the variable wind at 10 meters in height. After the main component analysis (PCA) was carried out, there was no formation of groups of months in which the climatic variables were similar throughout the growth period of the autumnal wood in any year of the study series. As for the period of formation of springwood, two years occurred in which the climatic variables were similar, but there was a difference between the two years, being the year 2010 and 2012. In these years there was a significant difference in the spring increment, being the year 2010 The period of greatest increment of trees. The results indicate that the El Niño climatic effect had a positive influence on the increment of the trees in the year 2010 and the climatic effect La Niña influenced negatively in the year 2012. In the Year of El Niño, climatic variables “Relative umidity” and “Precipitation” were significantly higher, while the variables “Incident solar radiation”, “Evaporation” and “Sunstroke” were significantly lower compared to the year of occurrence of La Niña.
Palavras-chave: Variáveis climáticas
Pinus
incremento
análise multivariada
análise longitudinal
dendrocronologia
Climatic variables
Pinus
increase
multivariate analysis
longitudinal analysis
dendrochronology
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Agronomia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Mestrado)
Citação: Bernert, Michael Rogers. EFEITO DE VARIÁVEIS CLIMÁTICAS NO INCREMENTO EM DIÂMETRO DE Pinus taeda L.. 2017. 78 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava - PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/939
Data de defesa: 17-Feb-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_final_michael_rogers.pdfMICHAEL ROGERS BERNERT1,55 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.