???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/834
Tipo do documento: Dissertação
Título: POLÍTICAS DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA OS PRIMEIROS ANOS NO BRASIL E NA ARGENTINA: UM ESTUDO COMPARADO
Autor: BOBATO, FRANCINE CORDEIRO 
Primeiro orientador: Schneckenberg, Marisa
Resumo: Esta dissertação foi produzida como requisito parcial ao grau de Mestrado em Educação no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO). Oferece os resultados de pesquisa cujo objetivo foi comparar as políticas de formação inicial de professores para a atuação nos primeiros anos no Brasil e na Argentina. Dadas as atuais exigências da profissão, advindas do processo de globalização, a perspectiva comparada permitiu compreender, verificar e interpretar como duas instituições de ensino superior nesses países concebem o processo de formação de professores. Para tanto, além do aporte teórico, foram utilizados documentos legais de ambos os países e também entrevistas realizadas com professores e coordenadores que trabalham na formação dos futuros professores em ambos os países. O corpus foi analisado a partir da perspectiva da educação comparada, conforme Aguilar (2013), Bonitatibus (1989), Ferreira (2001, 2008), Franco (2000), Gorostiaga (2013) e outros. A opção por procedimentos da educação comparada foi válida por oferecer um rico campo para compreendermos, com consistência e profundidade, um sistema educacional forâneo em confronto com o nosso, nos livrando de cairmos no etnocentrismo, na idiossincrasia, e oportunizando uma abordagem crítica. As transformações econômicas, políticas, sociais e culturais sob a égide do processo de globalização, manifestadas no cenário mundial, tiveram grande impacto no campo educacional a partir das reformas implementadas em diversos países. Nesse contexto, os países latino-americanos foram alvos das diretrizes traçadas pelos organismos multilaterais, com vistas à melhoria da educação. No processo global, a partir do qual o mundo se organizou em megablocos, o bloco regional latino-americano denominado Mercado Comum do Sul – MERCOSUL propõe a cooperação e integração social, política e econômica de seus países membros, objetivando o fortalecimento de suas economias. Nesse bloco, destacamos o Setor Educacional do MERCOSUL - SEM, que reconhece a educação como espaço privilegiado de integração entre os povos latino- americanos. Dentre os Estados integrantes do bloco, o Brasil e a Argentina foram selecionados em decorrência das suas similaridades e parcerias. Foram pesquisados, no Brasil, o curso de Licenciatura em Pedagogia da Universidade Estadual do Centro-Oeste, campus de Irati/Paraná, e na Argentina, o curso de “Ciencias de la Educación” da Universidad Tres de Febrero (UNTREF), em Buenos Aires. O estudo revelou que ambos os países traçam as suas políticas educacionais conforme as exigências postas à profissão docente após as reformas educacionais. Brasil e Argentina vivenciam a universalização da educação básica e concebem a docência como um diferencial na qualidade do processo educativo. Na tentativa de promover o avanço educacional, ambos os países intencionam políticas que apontam nesse sentido. Porém, a formação docente ainda se constitui em um grande desafio aos dois países, embora a situação brasileira demonstre mais truncamentos do que a situação argentina.
Abstract: This work was produced to meet the Master’s Degree in Education requirements in the Graduate Program of Education of the Midwestern State University (UNICENTRO). It offers the results of research with the objective of comparing the policies for the initial training of elementary school teachers in Brazil and Argentina. Provided the current demands of the globalization process, the compared perspective allowed for the understanding, verification and interpretation of ways in which two higher education institutions in these countries conceive the elementary-school teacher training process. In addition to the review of theory, legal documents from both countries were consulted, as well as interviews with teachers and coordinators who work in the training of the future teachers in both countries. The corpus was analyzed from the compared education perspective according to Aguilar (2013), Bonitatibus (1989), Ferreira (2001, 2008), Franco (2000), Gorostiaga (2013) and others. The option for comparative education procedures has been valid because it offers a rich field for the consistent and deep understanding of a foreign educational system in confrontation with ours, so as to avoid ethnocentrism, idiosyncrasy, and fostering a critical assessment. The economic, political, social and cultural transformations under the aegis of the globalization process have appeared worldwide and had a great impact in the educational field, given the reforms that were implemented in several countries. In this context, the Latin American countries were targets of the guidelines established by multilateral organizations aiming to improve education. In the global process that prompted groupings of countries, the regional Latin American grouping called Southern Common Market – MERCOSUL has proposed the social, political and economic integration in pursuit of strengthening their economies. Within this group, we have focused on the Educational Sector of MERCOSUL – SEM, which recognizes education as a privileged space of integration among the Latin American peoples. Out of the group member states, Brazil and Argentina were selected due to their similarities and partnerships. The objects of research were the undergraduate teacher training program of Pedagogy at UNICENTRO, in Irati, Paraná, Brazil, and the Educational Sciences Program at Universidad Tres de Febrero (UNTREF), in Buenos Aires, Argentina. The study revealed that both countries design their educational policies in accordance with the demands that are posed to the profession of teaching after the educational reforms. Brazil and Argentina experience a universalization of the basic education and conceive of the teaching activity as a distinguishing feature in the quality of the educational process. In the attempt of promoting educational advance, both countries advocate policies that point in this direction. However, teacher training still is a great challenge for the two countries, although the Brazilian situation features greater gaps than the Argentinian one.
Palavras-chave: Professores
Formação inicial
Séries iniciais - Brasil
Séries iniciais - Argentina
Área(s) do CNPq: EDUCACAO::CURRICULO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Ciências Humanas, Letras e Artes
Unicentro::Departamento de Pedagogia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado - Irati)
Citação: BOBATO, FRANCINE CORDEIRO. POLÍTICAS DE FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA OS PRIMEIROS ANOS NO BRASIL E NA ARGENTINA: UM ESTUDO COMPARADO. 2015. 121 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado - Irati) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati - PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/834
Data de defesa: 1-Oct-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado - Irati)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FRANCINE CORDEIRO BOBATO.pdfFRANCINE CORDEIRO BOBATO1,12 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.