???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/698
Tipo do documento: Dissertação
Título: EXTRATO AQUOSO DE SHIITAKE NA INDUÇÃO DE RESISTÊNCIA E CONTROLE DE DOENÇAS DE FEIJOEIRO E VIDEIRA
Título(s) alternativo(s): Aqueous extract of shiitake in induction of resistance and disease control of bean and vine
Autor: OLIVEIRA, ANNA CLAUDIA 
Primeiro orientador: Faria, Cacilda Márcia Duarte Rios
Primeiro coorientador: Lima, Patrícia Carla Giloni de
Resumo: A indução de resistência ativa mecanismos de defesa das plantas, promovendo alterações morfológicas ou fisiológicas, após a aplicação de elicitores. Dentre os elicitores, tem se destacado o uso de extratos de cogumelos. Este trabalho teve como objetivo verificar o potencial do extrato aquoso (EA) de Lentinula edodes na indução de resistência e avaliar se o mesmo pode controlar doenças de feijoeiro e videira. Os tratamentos para indução de fitoalexinas e atividade de peroxidases em hipocótilos de feijão, mesocótilos de sorgo e cotilédones de soja foram a aplicação de 0, 1, 5, 10 e 20% do EA e acibenzolar-S-metil (ASM) como tratamento padrão. Para o experimento em campo com feijoeiro, além destes tratamentos utilizou-se o fungicida Piraclostrobina como padrão. Para o experimento com videira, o fungicida padrão utilizado foi o Mancozeb. No experimento em campo com o feijoeiro foram avaliados: severidade de antracnose, mancha angular e crestamento bacteriano, atividade das enzimas peroxidase (POX), catalase (CAT) e polifenoloxidase (PPO) e componentes de produção. Na cultura da videira foram realizados testes in vitro com o fungo Elsinoe ampelina, em discos de folha foram avaliados a severidade e esporulação de Plasmopora viticola, nas estacas foram avaliados a severidade de míldio e a fluorescência da clorofila a. O EA nas maiores concentrações (10 e 20%) possui atividade indutora de fitoalexinas e para a ativação de peroxidases, o extrato incrementa a atividade desta enzima até uma concentração de 10%. O EA na concentração de 20% não reduziu a severidade da antracnose em feijoeiro, no entanto, aumentou os níveis de atividade das enzimas POX, CAT e PPO, as quais compensaram o estresse causado pelo ataque do fitopatógeno, aumentando a produtividade do feijoeiro. Em videira, o EA não apresentou efeito antimicrobiano direto no crescimento micelial, esporulação e germinação de esporos de Elsinoe ampelina, nem sobre Plasmopora viticola em discos de folha. Nas estacas, a concentração de 5% reduziu a AACPD, além de aumentar o F‟v/F‟m e o YII. O EA de L. edodes possui potencial no controle do míldio em estacas de videira.
Abstract: The induction of resistance active plant defense mechanisms promoting morphological or physiological changes, after the application of elicitors. Among the elicitors, it has highlighted the use of mushroom extracts. This study verified the potential of the aqueous extract (AE) of Lentinula edodes in induction of resistance, and evaluate whether it can control bean and vine diseases. The treatments for induction of phytoalexins, and peroxidase activity in bean hypocotyl, sorghum mesocotyls and soybean cotyledons application were 0, 1, 5, 10 and 20% AE and acibenzolar-S-methyl (ASM) control. For the field experiment with beans, besides these treatments we used the fungicide Pyraclostrobin as standardcontrol. For the experiment with vine, the control was the Mancozeb fungicide used. In the field experiment with bean were assessed: severity of anthracnose, angular leaf spot and bacterial blight, activity of peroxidase (POX), catalase (CAT) and polyphenoloxidase (PPO) and production components. In vine were carried out in vitro tests with the fungus Elsinoe ampelina, in leaf discs were evaluated the severity and sporulation of Plasmopara viticola, the stakes were assessed the severity of mildew and chlorophyll a fluorescence. The AE in higher concentrations (10 and 20%) have phytoalexin-inducing activity and peroxidases activation, the extract increases the activity of this enzyme to a concentration of 10%. AE in the concentration of 20% did not reduce the severity of anthracnose in beans, however, increased levels of activity of enzymes POX, CAT and PPO, which offset the stress caused by the pathogen attack, increasing the productivity of bean. In vine, AE showed no direct antimicrobial effect on mycelial growth, sporulation and germination Elsinoe ampelina spores or on Plasmopara viticola in leaf discs. The stakes, the concentration of 5% reduced the AUDPC, in addition to increasing the F‟v / F‟m and YII. The AE L. edodes has potential in controlling mildew in grapevine cuttings.
Palavras-chave: Phaseolus vulgaris
manejo alternativo
Vitis vinifera
Phaseolus vulgaris
alternative management
Vitis vinifera
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Agronomia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Agronomia (Mestrado)
Citação: OLIVEIRA, ANNA CLAUDIA. EXTRATO AQUOSO DE SHIITAKE NA INDUÇÃO DE RESISTÊNCIA E CONTROLE DE DOENÇAS DE FEIJOEIRO E VIDEIRA. 2015. 66 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Agronomia - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava - PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/698
Data de defesa: 31-Jul-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ANNA CLAUDIA OLIVEIRA.pdfANNA CLAUDIA OLIVEIRA GUARAPUAVA-PR 20151,62 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.