???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1808
Tipo do documento: Dissertação
Título: ENTRE ANGLO-SAXÕES E ESCANDINAVOS: HISTÓRIA E MEMÓRIA EM SAXON STORIES, DE BERNARD CORNWELL
Autor: Soares, Isabelle Maria 
Primeiro orientador: Silva, Edson Santos
Resumo: A leitura da série literária Saxon Stories (2004-), do autor britânico Bernard Cornwell, incita reflexões acerca das relações entre escandinavos e anglo-saxões no território britânico no século IX, pois apresenta um panorama desse momento histórico. Salientamos que apenas os três primeiros volumes da série serão utilizados como objeto de estudo para esta pesquisa. Ficção e história entram em confronto, a fim de representar momentos significativos da época relatada. A partir disso, o principal objetivo é identificar manifestações de memória a respeito da história da Inglaterra, sob a luz dos conceitos apropriados principalmente por Pierre Nora (1993), Maurice Halbwachs (2015), Michael Pollak (1989; 1992), Jacques Le Goff (2013), Joël Candau (2011) e Mariana Jantsch de Souza (2014). Introdutoriamente, traçaremos debates acerca das memórias que fluem na obra relativamente ao seu contexto de produção, na contemporeidade, que circundam o autor e que implicam questões de Estudo de Gênero exteriorizadas e interiorizadas pela obra em estudo. Com esses pontos abordados, interessa-nos também contextualizar o tempo e o espaço histórico da narrativa, o território britânico, em especial o que condiz com a Inglaterra, do século IX, com base, principalmente, em Peter Blair (1966) e Isabela Albuquerque (2017), tratando-se dos anglo-saxões; o historiador brasileiro Johnni Langer (2007; 2012; 2015; 2017), acerca dos escandinavos; e novamente a pesquisadora brasileira Albuquerque (2017), que produziu uma tese de doutorado acerca das relações identitárias entre esses dois povos no território britânico. Tendo em vista a relação da História com a Literatura que propomos analisar, discutiremos também a respeito da obra enquanto ficção-histórica, a partir do pressuposto teórico em Weinhardt (2011) e Bastos (2007), com enfoque no confronto entre o romance histórico como fundamentado em György Lukács (2011) e a metaficção historiográfica proposta por Linda Hutcheon (1991). A partir desses pressupostos, amparamos a análise da obra, com o fim de identificar memórias que ressoam e refletem a historiografia e a ficção literária.
Abstract: The reading of the literary series Saxon Stories (2004-), by the British author Bernard Cornwell, encourages reflections on the relationship between Scandinavians and Anglo-Saxons in the British territory in the 9th century, which provides an overview of this historical moment. Only the first three volumes of the series will be used as an object of study for this research. Fiction and history come together in order to represent significant moments of the period. Therefore, the goal is to identify manifestations of cultural memory regarding the history of England, by means of the concepts appropriated by Pierre Nora (1993), Maurice Halbwachs (2015), Michael Pollak (1989; 1992) Jacques Le Goff (2013), Joël Candau (2011) and Mariana Jantsch de Souza (2014). Firstly, we will discuss the memories that flow from the literary work related to its context of production in contemporary times, which surround the author and imply questions concerning the studies of gender exteriorized and internalized by the texts being studied. We are also interested in contextualizing the historical time and space of the narrative, the British territory in the 9th century, mainly based on Peter Blair (1966) and Isabela Albuquerque (2017), for the Anglo-Saxons; the Brazilian historian Johnni Langer (2007, 2012, 2015, 2017), regarding the Scandinavians; and again the Brazilian researcher Albuquerque (2017), who produced a doctoral thesis which discusses the identity relations between these two peoples in the British territory. Considering the relationship between History and Literature, we will also approach the work as a historical fiction based on the theoretical assumption in Weinhardt (2011) and Bastos (2007), focusing on the confrontation between the Historical Novel as grounded in György Lukács (2011) and the Historiographic Metafiction proposed by Linda Hutcheon (1991). From these points, we support the analysis of the work, in order to identify memories that emerge and reflect historiography and literary fiction.
Palavras-chave: Memória
Literatura Inglesa
história da Inglaterra
anglo-saxões
escandinavos
vikings
Memory
English literature
History of England
Anglo-Saxons
Scandinavians
Vikings
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Letras de Irati
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras (Mestrado)
Citação: Soares, Isabelle Maria. ENTRE ANGLO-SAXÕES E ESCANDINAVOS: HISTÓRIA E MEMÓRIA EM SAXON STORIES, DE BERNARD CORNWELL. 2019. 151 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Letras - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava-PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1808
Data de defesa: 25-Feb-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Isabelle Maria Soares.pdfIsabelle Maria Soares1,97 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.