???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1733
Tipo do documento: Dissertação
Título: Diversidade genética e patogenicidade de Harknessia pseudohawaiiesis Crous & Carnegie, Apoharknessia eucalyptorum Crous & Lee E Chalara holubovae Koukol A Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage
Autor: Moro, Michele 
Primeiro orientador: Garcia, Flávio Augusto de Oliveira
Primeiro coorientador: Peres, Fabiana Schmidt Bandeira
Segundo coorientador: Garrett, Alexandre Techy de Almeida
Resumo: Em plantios de elcalyptus spp. considera-se frequente a ocorrência de fitopatógenos que induzem o sintoma de mancha foliar. Citam-se como exemplos: Apoharknessia spp. e Harknessia spp. que nos últimos anos tem despertado muito interesse, por serem novos em determinados locais, ou mesmo por não terem sido descritos, deixando lacunas do ponto de vista fitopatológico, pois sua patogenicidade, sintomatologia, danos potenciais e impactos não foram estudados em profundidade. Dada a necessidade de completar o conhecimento sobre o microrganismo fitopatogênico assim como as interações que resultam no processo de doença, o presente trabalho busca realizar análises fenotípicas de severidade e patogenicidade de isolados de A. eucalypturum e Harknessia spp. em clones de E. benthamii. O trabalho foi realizado no viveiro da UNICENTRO em Irati-Pr, onde foram inoculados seis isolados fúngicos em duas folhas de mudas clonais de E. benthamii, que foram avaliadas a severidade aos 07 dias após a inoculação (DAI) e aos 14 DAI com 277 e 284 dias de idade respectivamente. Os fungos utilizados no trabalho foram identiicados e comparados com as sequências depositadas no NCBI (National Center for Biotechnology Information) e posteriormente realizadas as análises filogenéticas por meio de dendrogramas. Foi observada variabilidade fenotípica em relação à agressividade de quatro isolados de A. eucalyptorum, um isolado de Harknessia pseudohawaensis e um isolado de Chalara holubovae a mudas clonais de E. benthamii. As espécies de Harknessia e Apoharknessia ficaram separadas em clados distintos, confirmando que as espécies são diferentes geneticamente, com 100% de dissimilaridade, indicando diversidade genética nos isolados avaliados. Ressalta-se que A. eucalyptorum apresentou variabiliadade genética maior por se tratar de isolados advindos de uma mesma região geográfica. O melhor entendimento desta variabilidade é vital para estratégias futuras de manejo da doença. É o primeiro relato de patogenicidade de H. pseudohawaiensis e de C. holubovae a E. benthamii, descrevendo-se assim nova lista de patógenos para a espécie.
Abstract: In plantations of elcalyptus spp. the occurrence of phytopathogens that induce the symptom of leaf spot is considered frequent. An example is Apoharknessia spp. and Harknessia spp. that in recent years have aroused much interest, because they are new in certain locations, or even because they have not been described, leaving gaps from the phytopathological point of view, because their pathogenicity, symptomatology, potential damage and impacts have not been studied in depth. Given the need to complete theknowledge about the phytopathogenic microorganism as well as the interactions that result in the disease process, the present work seeks to perform phenotypic analysis of severity and pathogenicity of isolates of A. eucalypturum and Harknessia spp. on clones of E. benthamii. The work was conducted at the UNICENTRO nursery in Irati-Pr, where six fungal isolates were inoculated on two leaves of E. benthamii clonal seedlings, which were evaluated for severity at 7 days after inoculation (DAI) and 14 DAI with 277 and 284 days of age respectively. The fungi used in the work were identified and compared with the sequences deposited at the NCBI (National Center for Biotechnology Information) and later phylogenetic analysis was done through dendrograms. Phenotypic variability was observed regarding the aggressiveness of four isolates of A. eucalyptorum, one isolate of Harknessia pseudohawaensis and one isolate of Chalara holubovae to clonal seedlings of E. benthamii. Harknessia and Apoharknessia species were separated into distinct clusters, confirming that the species are genetically different, with 100% dissimilarity, indicating genetic diversity in the isolates evaluated. It is noteworthy that a A. eucalyptorum showed interesting genetic variability because the isolates came from the same geographical region. The better understanding of this variability is vital for future strategies to manage the disease. This is the first report of pathogenicity of H. pseudohawaiensis and C. holubovae to E. benthamii, thus describing a new list of pathogens for the species.
Palavras-chave: Manchas foliares
Severidade
Diversidade genética
Leaf disease
Severity
Genetical diversity
Área(s) do CNPq: CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::MANEJO FLORESTAL
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Ciências Florestais
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais (Mestrado)
Citação: Moro, Michele. Diversidade genética e patogenicidade de Harknessia pseudohawaiiesis Crous & Carnegie, Apoharknessia eucalyptorum Crous & Lee E Chalara holubovae Koukol A Eucalyptus benthamii Maiden et Cambage. 2021. 45 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati-PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1733
Data de defesa: 14-Jul-2021
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertação Michele Moro.pdfdissertação Michele Moro20,73 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.