???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1652
Tipo do documento: Dissertação
Título: Meu tio Roseno, a cavalo: uma viagem memoriosa ao revés do tempo narrada pelo sobrinho que perscruta, remonta e conta as histórias do tio
Autor: Gularte, José Francisco Moreira 
Primeiro orientador: Borba, Maria Salete
Resumo: O presente trabalho tem por objetivo discorrer acerca da novela Meu tio Roseno, a cavalo (2000), do escritor paranaense Wilson Bueno, a partir da qual investigamos alguns elementos como narrador, memória e tempo. Para tanto, revisitamos textos teóricos que tratam dos conceitos dos elementos citados, bem como produções acerca da obra do escritor paranaense. A obra em análise trata de uma viagem na qual o personagem Roseno tenta reencontrar a sua esposa Doroí que está para dar à luz Andradazil, primeira filha do casal. A história do tio viajante é narrada pelo seu sobrinho, embora ela tenha acontecido quando este ainda não havia nascido. Ao tempo cronológico da viagem sobrepõem-se as lembranças e histórias do passado de Roseno; estes fragmentos do passado são recolhidos mais tarde pelo sobrinho que reconstrói e relata as memórias do tio. A partir da leitura de boa parte da bibliografia de Wilson Bueno, consideramos oportuno discorrer acerca de um de seus principais livros, contribuindo, assim, para a disseminação da obra plural do escritor. A pesquisa está dividida em três capítulos. No primeiro, analisamos aspectos atinentes ao narrador da novela Meu tio Roseno, a cavalo, sob a ótica dos estudos da narrativa, evidenciando na obra as marcas da narrativa clássica e do romance. No segundo capítulo nos ocupamos da questão da memória, examinando-a enquanto elemento de recuperação e reinterpretação do passado, tanto no que diz respeito à obra de ficção quanto no que concerne aos acontecimentos históricos relacionados ao contexto da novela. Por fim, o terceiro capítulo traz algumas análises acerca da estética da novela Meu tio Roseno, a cavalo, na qual o autor se vale de recursos linguísticos para dar um tom pictórico à narrativa, além de usar na prosa recursos do texto poético. Como arcabouço teórico são utilizados os pressupostos teóricos de Walter Benjamin, Ligia Chippini Moraes Leite, Silviano Santiago, Maurice Halbwachs, Jöel Candau, Jeanne Marie Gagnebin, Georges Didi-Huberman, entre outros.
Abstract: This dissertation aims to discuss the novel Meu tio Roseno, a cavalo (2000), by the writer Wilson Bueno, from Paraná (Brazil).We investigate some elements such as the narrator, memory and time by studying theoretical texts that approach the concepts from the quoted elements, as well as secondary literature about the work of the writer from Paraná. The work concerned talks about a travel in which the character Roseno tries to find his wife Doroí who is ready to give birth to Andradazil, their first daughter. The story of the traveling uncle is narrated by his nephew, although it happened before he was even born. The memories and stories from Roseno’s past overlap the chronological time of the story; these fragments from the past are later on gathered by the nephew who reconstructs and tells the memories of his uncle. After reading a substantial part of Wilson Bueno’s bibliography, we think the discussion of one of his main books is representative to contribute to the understanding of his complete oevre. The research is divided into three chapters. In the first one, we analyze relevant aspects to the narrator of the novel Meu tio Roseno, a cavalo, under the sight of the studies of the narrative, evidencing the aspects of the classical narrative and of the romance in the work. In the second chapter we engage ourselves into the study of memory, examining it as a restoring and reinterpreting element of the past, both in the work of fiction and in the historical facts related to the context of the novel. Lastly, the third chapter brings some analysis about the aesthetics of the novel Meu tio Roseno, a cavalo, which uses linguistics resources to give the narrative a picturesque appearance, besides using resources from the poetic text in the prose. As theoretical framework, the theoretical assumptions from Walter Benjamin, Ligia Chippini Moraes Leite, Silviano Santiago, Maurice Halbwachs, Jöel Candau, Jeanne Marie Gagnebin, Georges Didi-Huberman, among others are used.
Palavras-chave: Wilson Bueno
Literatura contemporânea
Narrador
Memória
Anacronismo
Wilson Bueno
Contemporary literature
Narrator
Memory
Anachronism
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras (Mestrado)
Citação: Gularte, José Francisco Moreira. Meu tio Roseno, a cavalo: uma viagem memoriosa ao revés do tempo narrada pelo sobrinho que perscruta, remonta e conta as histórias do tio. 2021. 140 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Letras - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava-PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1652
Data de defesa: 4-May-2021
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO JOSÉ FRANCISCO GULARTE.pdfJosé Francisco Moreira Gularte3,26 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.