???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1644
Tipo do documento: Dissertação
Título: BENZEDEIRAS: A EDUCAÇÃO DE RESISTÊNCIA FEMININA DE MULHERES NEGRAS PELAS ERVAS
Título(s) alternativo(s): Healers – The Education of Female Resistance of Black Women by Herbs
Autor: DIAS, MARCIA DENISE DE LIMA 
Primeiro orientador: Silva, Jefferson Olivatto da
Resumo: Esse trabalho aponta as práticas educacionais relacionadas ao autocuidado e cuidado com a saúde no ofício do benzimento. Descreve como os saberes tradicionais do ofício foram repassados/transmitidos, no município de Foz do Jordão (Paraná) entre gerações familiares, no decorrer do tempo e, possivelmente, através da tradição matricentral (DIOP, 2015) e da atuação dessas mulheres juntamente ao seu conhecimento sobre as ervas. Tem por objetivo evidenciar os processos educacionais relativos à benzedura que se perpetuaram no decorrer do tempo na comunidade fozjordense. Relacionamos a esse processo o conceito de benzedeira por Elda Rizzo de Oliveira (1985) com o de reciprocidade presente no estudo de Alain Caillé (2014) e Eric Saubourin (2008,2011) no que tange aos cuidados comunitários. A metodologia utilizada para descrição e análise dos dados foi a Etnografia Educacional, sendo eles coletados no decorrer dos anos de 2017 a 2018 por meio de entrevistas e acompanhamento de seus atendimentos em suas casas. Para descrever e evidenciar esses saberes tradicionais utilizamos o estudo de Jefferson Olivatto da Silva (2016) sobre as constelações de aprendizagens, que nos possibilitam descrever e interligar, concomitantemente, as práticas educacionais à rotina familiar e comunitária das benzedeiras. As benzedeiras entrevistadas mantêm o milenar hábito de uso das plantas, e são, por vezes, o único cuidado à saúde existente na comunidade. Observou-se que através do ofício as benzedeiras fomentam ao seu redor uma constelação de aprendizagens de prevenção e proteção à saúde, pautadas nos saberes tradicionais, nas práticas educacionais e nos traços de aprendizagens familiares e comunitários. Os saberes tradicionais são transmitidos nas relações de cuidado entre o ser mãe, ser mulher e ser benzedeira. Os traços de aprendizagens estavam intrinsecamente ligados ao cotidiano e as vivências, familiar e comunitária, dessas mulheres; assim como presentes nas relações do cuidado materno para com a família, do cuidado materno com o outro (atendimentos), da construção matricentral dos valores e normas familiares e comunitárias, do conhecimento sobre os males do corpo e do espírito e do domínio sobre as ervas. Pensar as constelações de aprendizagens nos possibilita compreender como esses saberes foram perpetuados pelas benzedeiras dentro da comunidade de Foz do Jordão, pois estão refletidos nas relações do cotidiano, seja com suas famílias e com suas consulentes. Concluiu-se que as benzedeiras desenvolvem a afetividade e a generosidade como valores éticos nas relações e ensinam, a seu turno, como auxiliar ao outro com as ervas, superar as dores e os problemas da saúde física e espiritual. Assim, as constelações de aprendizagens evidenciaram que o ofício zela pelo princípio da reciprocidade e que este não se fundamenta apenas no doar-se, mas sim no fazê-lo pelo bem comum, enquanto as benzedeiras deixam suas raízes e repassam seus saberes mantendo vivo o ofício do benzimento.
Abstract: The research points out the educational processes associated with self-care and care associated with the healing performance. In addition, it describes the traditional knowledge of healing taught and transmitted in Foz do Jordão county, Paraná State (Brazil), among generations’ time; and, possibly, such process happened through matricentral tradition (DIOP, 2015). Furthermore, it aimed on education processes related to healing which were perpetuated through a long period in the Foz Jordanian community. By that, we proposed to connect to such process Elda Rizzo de Oliveira’s (1985) concept of healing to Alain Caillé’s (2014) and Eric Saubourin’s (2008,2011) concept of reciprocity about the community attendance. According to the Educational Ethnography, observations and descriptions occurred from 2017 through 2018 on women healer’s practices and performances of herbs understanding. By describing and highlighting this traditional knowledge, Jefferson Olivatto da Silva’s (2016) learning constellations can, simultaneously, analyze and interconnect educational practices in the family and community routine of blessing. Sometimes, women healers maintained such millennial habit of herbs use being the only community health care. Furthermore, according to healing performance those healers aggregated learning constellations of prevention and health protection based on traditional knowledge, educational practices and traces of family and community learning. Whereby, the caring relationships by being a mother, being a woman and being a healer responded to the transmission of traditional knowledge. Learning traits were, intrinsically, linked to the daily life and the family and community experiences of these women, as well as present in the relations of maternal care of the family, maternal care with the other (care), matricentral construction of illness of body and spirit, as well as their mastery of herbs. To think of learning constellations enabled to understand how those healers perpetuated their knowledge in Foz do Jordão’s the community, because they are reflected in everyday life, so in family as consultants. It concludes that women healers develop affectivity and generosity as ethical relating values and teach how to aid others using herbs, to overcome sufferings and issues of bodily and spiritual health. Thus, learning constellations has demonstrated the performance cares about reciprocity principle based on, besides dedicating yourself to others, doing it for the sake of well-being, in as much as the women healers spread of their roots and teach the knowledge maintaining alive their practice.
Palavras-chave: Benzedeiras
Constelações de Aprendizagens
Saberes Tradicionais
Práticas Educacionais
Women healers
Learning Constellations
Educational knowledges
Educational Practices
Área(s) do CNPq: CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Ciências Humanas, Letras e Artes
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado - Irati)
Citação: DIAS, MARCIA DENISE DE LIMA. BENZEDEIRAS: A EDUCAÇÃO DE RESISTÊNCIA FEMININA DE MULHERES NEGRAS PELAS ERVAS. 2019. 100 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação - Mestrado - Irati) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava - PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1644
Data de defesa: 24-Jun-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado - Irati)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARCIA DENISE DE LIMA DIAS.pdfDissertação - MARCIA DENISE DE LIMA DIAS1,56 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.