???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1524
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSoares, Jaqueline Machado-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6152550809902240por
dc.contributor.advisor1Novello, Daiana-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1756064975510727por
dc.date.accessioned2021-04-08T02:25:27Z-
dc.date.issued2020-03-19-
dc.identifier.citationSoares, Jaqueline Machado. INTERVENÇÃO EDUCATIVA INTERDISCIPLINAR PARA PROMOVER O CONSUMO DE HORTALIÇA ENTRE CRIANÇAS EM AMBIENTE ESCOLAR. 2020. 100 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Comunitário - Mestrado Interdisciplinar) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Irati-PR.por
dc.identifier.urihttp://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1524-
dc.description.resumoO perfil alimentar de crianças segue uma tendência mundial para o expressivo consumo de alimentos com altas concentrações de açúcar, sal e gordura. Além disso, o consumo de frutas e hortaliças normalmente é negligenciado devido à baixa aceitação, a falta de conhecimento e ao pouco incentivo. Isso tem refletido em altas taxas de sobrepeso e obesidade ainda na infância. Existem muitos esforços a nível mundial que visam reverter esse cenário, incluindo programas governamentais de alimentação, nutrição e saúde. A indústria alimentícia também vem procurando desenvolver produtos mais saudáveis, enriquecendo produtos alimentícios com alimentos fonte de nutrientes. Assim, pesquisas interdisciplinares envolvendo as áreas da Nutrição, Tecnologia de Alimentos, Engenharia de Alimentos e a Pedagogia podem ser uma alternativa para identificar as melhores estratégias de intervenção durante a infância. O presente estudo foi realizado em três etapas, a primeira foi composta de uma revisão de literatura com a contextualização do tema de estudo. A segunda etapa objetivou avaliar o efeito da adição da farinha de berinjela em cookie sobre as características físico-químicas e nutricionais e verificar a aceitabilidade sensorial entre crianças em idade escolar. Na terceira etapa, foi elaborada uma ação educativa com oficinas de culinária para possibilitar a inserção da berinjela na dieta habitual de crianças. No estudo de revisão foram abordados os aspectos do desenvolvimento da criança em idade escolar, os determinantes associados ao perfil alimentar e nutricional de crianças, alternativas para um consumo alimentar saudável, programas governamentais de alimentação e nutrição escolar e estratégias de educação alimentar e nutricional. Na segunda etapa, o alimento mais nutritivo e saudável que apresentou a menor aceitação (berinjela) entre escolares de Guarapuava, PR foi utilizado como ingrediente na elaboração de um produto habitualmente consumido por crianças - cookie. Foram elaboradas 4 formulações de cookie: padrão, com 0% de farinha de berinjela, e as demais adicionadas de 2,5%, 5% e 7,5% de farinha de berinjela. As amostras foram avaliadas em relação à aceitabilidade sensorial, composição físico-química e nutricional. No desenvolvimento das oficinas de culinária (etapa 3), as crianças participaram ativamente do preparo do cookie de berinjela. As tarefas estavam relacionadas à higienização, ao corte e à mistura de ingredientes e a finalização da receita. Foi possível constatar que maiores teores de farinha de berinjela (7,5%) no cookie reduziram a aceitabilidade entre as crianças (p<0,05). A adição da farinha alterou as características físico-químicas do produto. O perfil nutricional do cookie melhorou com a adição da farinha de berinjela, uma vez que houve aumento nos teores de cinzas, fibra alimentar, ácido ascórbico, compostos fenólicos totais, antocianinas e na atividade antioxidante e redução no conteúdo de carboidrato e de energia. O desenvolvimento das oficinas de culinárias constituiu uma estratégia facilitadora para aprendizagem infantil, tendo resultados promissores para o consumo de um alimento pouco aceito por crianças em idade escolar, bem como para a construção de conhecimentos envolvendo hábitos alimentares saudáveis. Conclui-se que a utilização da farinha de berinjela em cookie pode ser considerada uma alternativa viável para melhorar a maioria das características físico-químicas e nutricionais do produto. Além disso, pode ampliar as possiblidades de consumo da berinjela, já que o emprego da oficina de culinária como ferramenta de educação sensorial garante uma maior disposição das crianças para experimentar o alimento posteriormente.por
dc.description.abstractThe food profile of children follows a worldwide trend towards the expressive consumption of foods with high concentrations of sugar, sodium and fat. In addition, the consumption of fruits and vegetables is usually neglected due to lack of knowledge, low incentive and low acceptance. This has been reflected in high rates of overweight and obesity in childhood. There are many efforts worldwide to reverse this scenario, including government food, nutrition and health programs. The food industry has also been looking to develop healthier products, enriching food products with nutrient-source foods. Thus, interdisciplinary research involving the areas of Nutrition, Food Technology, Food Engineering and Pedagogy can be an alternative to identify the best intervention strategies during childhood. The present study was carried out in three stages, the first consisting of a literature review with the context of the study theme. The second stage aimed to evaluate the effect of adding eggplant flour to cookies on the physical-chemical and nutritional characteristics and to verify the sensory acceptability among school-aged children. In the third stage, an educational action was developed with cooking workshops to enable the inclusion of eggplant in the usual diet of children. In the review study, aspects of the development of school-age children, the determinants associated with the children's food and nutritional profile, alternatives for healthy food consumption, government food and school nutrition programs and food and nutrition education strategies were addressed. In the second stage, the most nutritious and healthy food that presented the least acceptance (eggplant) among schoolchildren in Guarapuava, PR was used as an ingredient in the preparation of a product commonly consumed by children - cookie. Four cookie formulations were prepared: standard, with 0% eggplant flour, and the others added 2.5%, 5% and 7.5% eggplant flour. The samples were evaluated for sensory acceptability, physical-chemical and nutritional composition. In the development of the cooking workshops (step 3), the children actively participated in the preparation of the eggplant cookie. The tasks were related to cleaning, cutting and mixing ingredients and finalizing the recipe. It was found that higher levels of eggplant flour (7.5%) in the cookie reduced acceptability among children (p <0.05). The addition of the flour changed the physico-chemical characteristics of the product. The nutritional profile of the cookie improved with the addition of eggplant flour, since there was an increase in the contents of ash, dietary fiber, ascorbic acid, total phenolic compounds, anthocyanins and in the antioxidant activity and reduction in the carbohydrate and energy content. The development of culinary workshops was a facilitating strategy for children's learning, with promising results for the consumption of a food of low acceptance by school-age children, as well as for the construction of knowledge involving healthy eating habits. It is concluded that the use of eggplant flour in cookies can be considered a viable alternative to improve most of the physical-chemical and nutritional characteristics of the product. In addition, it can increase the possibilities of eggplant consumption, since the use of the culinary workshop as a sensory education tool guarantees a greater willingness of children to try the food later.eng
dc.description.provenanceSubmitted by Fabiano Jucá (fjuca@unicentro.br) on 2021-04-08T02:25:27Z No. of bitstreams: 1 Dissertação final - PPIDC Jaqueline Portella Buaski com ass.pdf: 2463829 bytes, checksum: 6fd2a84ba1cfe56a1959c062f4eadfd9 (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2021-04-08T02:25:27Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertação final - PPIDC Jaqueline Portella Buaski com ass.pdf: 2463829 bytes, checksum: 6fd2a84ba1cfe56a1959c062f4eadfd9 (MD5) Previous issue date: 2020-03-19eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPESpor
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://tede.unicentro.br:8080/jspui/retrieve/6099/OK%20Disserta%c3%a7%c3%a3o%20final%20Jaqueline%20Machado%20Soares.pdf.jpg*
dc.thumbnail.urlhttp://tede.unicentro.br:8080/jspui/retrieve/6101/OK%20Disserta%c3%a7%c3%a3o%20final%20Jaqueline%20Machado%20Soares.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Estadual do Centro-Oestepor
dc.publisher.departmentUnicentro::Departamento de Saúde de Iratipor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUNICENTROpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Desenvolvimento Comunitário (Mestrado Interdisciplinar)por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectalimentação saudávelpor
dc.subjectconsumo de hortaliçaspor
dc.subjecteducação alimentar e nutricionalpor
dc.subjectinfânciapor
dc.subjecthealthy eatingeng
dc.subjectvegetable consumptioneng
dc.subjectfood and nutrition educationeng
dc.subjectchildhoodeng
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANASpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADASpor
dc.titleINTERVENÇÃO EDUCATIVA INTERDISCIPLINAR PARA PROMOVER O CONSUMO DE HORTALIÇA ENTRE CRIANÇAS EM AMBIENTE ESCOLARpor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Desenvolvimento Comunitário

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
OK Dissertação final Jaqueline Machado Soares.pdfJaqueline Machado Soares2,29 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.