???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1437
Tipo do documento: Dissertação
Título: Comunidade Virtual de Prática como instrumento de Gestão de Conhecimento para Inovação no segmento de Franquias de ensino
Título(s) alternativo(s): Virtual Community of Practice as a tool of Knowledge Management for Innovation in the sector of educational Franchising
Comunidad de Practica Virtuales como herramienta de gestión del conocimiento para la innovación en el segmento de Franquicias de Educación
Autor: Lucchese, Tiago 
Primeiro orientador: Rautenberg, Sandro
Primeiro coorientador: Costa, Zoraide da Fonseca
Resumo: Este estudo se fundamenta nas teorias da Gestão do Conhecimento e das Comunidades de Prática alinhadas ao segmento de Franquias. Nesse contexto, a Inovação é produto das relações sociais e da troca de práticas em comunidades formadas nas redes sociais virtuais. As Comunidades de Prática resultam destas relações e estão à margem das organizações; tornam- se uma forma de Gestão do Conhecimento ao proporcionar a socialização e a internalização de práticas, informações, conhecimentos e inovações. Diante essa realidade, esta pesquisa objetiva, a partir da teoria da Gestão do Conhecimento, evidenciar como a Inovação é criada e mediada a partir de uma Comunidade de Prática Virtual (VCoP) de franqueados da rede social do Centro Nacional Integrado de Cursos – CENAIC. Os objetivos específicos consistiram em avaliar os conhecimentos tácito e explícito socializados em uma VCoP; avaliar o processo de criação do conhecimento no grupo de franqueados; estabelecer os tipos de Inovação socializados entre os franqueados mediante a VCoP; e relacionar os aspectos de criação do conhecimento às inovações implementadas. Para tanto, o procedimento metodológico empregado para desenvolver este estudo foi a pesquisa exploratória através do estudo de caso, com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados a partir de entrevistas semiestruturadas e a observação participante. A análise dos dados, ocorreu a partir de três categorias de análise norteadoras: a Gestão do Conhecimento, as Comunidades de Prática Virtuais e a Inovação. As categorias foram objetos de levantamento teórico em bibliografia nacional e internacional, visando estruturar a fundamentação teórica. Os resultados da pesquisa demostraram que os franqueados criam e compartilham informações, conhecimentos e inovações por meio de redes sociais, especificamente, do WhatsApp. Com relação aos conhecimentos socializados, identificou-se que os conhecimentos tácitos são resultantes de vivências práticas, fruto de experiências acumuladas nas realidades dos franqueados. Em relação aos conhecimentos explícitos, este são compartilhados na forma de proposições de ações de marketing, em melhorias de processos organizacionais ou em elementos de conhecimento como fotografias ou artes comerciais. Sobre as tipologias de Inovação difundidas no grupo, perceberam-se as de produtos, processos organizacionais e marketing como predominantes. Em relação à intensidade (natureza) da Inovação difundida, quase a totalidade dos compartilhamentos ocorridos são de inovações incrementais. No que se refere às práticas socializadas, estas são derivadas de experiências positivas implementadas e já testadas em unidades franqueadas. Neste sentido, são enumeradas: as estratégias para obtenção de matrículas de alunos; a indicação ou não de prestadores de serviço nas áreas de cobrança e captação de alunos; a recomendação de ferramentas de publicação em massa nas redes sociais, dentre outras. Conclui- se que, em Comunidades de Prática Virtuais, o compartilhamento sistemático e dialógico da Inovação é vital para nutrir o sistema comunitário, tornando-as um ambiente propício (ba) de criação do conhecimento e de sustentação a seus integrantes. Ou seja, no ato de compartilhar, os franqueados são incitados a serem praticantes, possibilitando a Gestão do Conhecimento criado de forma a sustentar diferenciais competitivos alinhados ao sucesso das organizações franqueadas.
Abstract: Innovation is a product of social relationships and exchanges in communities formed in virtual social networks. From these relationships, the so-called Communities of Practice arise outside of organizations. From the perspective of Knowledge Management and Communities of Practice theories, such communities become an important instance of knowledge creation and management, as they allow sharing and internalization of practices, information, knowledge and innovation. In this context, this study aims to understand how Innovation is created and mediated in a Virtual Community of Practice (VCoP) (i.e., social network) among franchisers of the Integrated National Center of Courses’ (Centro Nacional Integrado de Cursos – CENAIC). To this end, shared tacit and explicit knowledge, the process of knowledge creation and the types of Innovation were evaluated and correlated to the implemented innovations. Semi-structured interviews and observation based on exploratory and qualitative research methodologies were used for data collection, while data analysis considered three major categories: Knowledge Management, Virtual Community of Practice and Innovation. The results demonstrated that franchisers create and share information, knowledge and innovations through social networks, particularly WhatsApp. Although tacit knowledge consisted mostly of previous experiences, explicit knowledge was shared as proposals for marketing actions or to improve organizational processes, as well as knowledge elements (photography or commercial art). Among the types of Innovations shared, those related to products, organizational processes and marketing were predominant, with almost all of them being of incremental nature. The practices shared were based in positive experiences already implemented and tested in franchising units, such as strategies to obtain registration of students, recommendation (or not) of third-party services in the areas of billing and attraction of students, recommendation of social network mass publication tools, among others. As a whole, these observations point to the Virtual Communities of Practice as a vital medium for the systematic and dialogic sharing of Innovation, becoming a suitable (ba) environment for the creation of knowledge and support to its members. By sharing, franchisers become active managers of the knowledge created, thereby sustaining competitive features ultimately resulting in the success of the franchising organizations.
Este estudio se fundamenta en las teorías de la Gestión del Conocimiento y de las Comunidades de Practicas y es dirigido al segmento de franquicias. En este contexto, la Innovación es producto de las relaciones sociales y de la troca de practicas en comunidades constituidas por medio de las redes sociales virtuales. Las Comunidades de Practicas que resultan de estas relaciones están a la margen de las organizaciones. Ellas se tornan una forma de Gestión del Conocimiento porque proporcionan socialización y la internalización de practicas, informaciones, conocimientos y innovaciones. Delante de esta realidad, esta investigación objetiva, partindo de la teoría de la Gestión del Conocimiento, comprender como la innovación es creada y mediada a partir de una Comunidad de Practica Virtual (VCoP) formada por franquiciados de la rede social del Centro Nacional Integrado de Cursos – CENAIC. Los objetivos específicos fueron avaliar los conocimientos tácitos y explícitos socializados en una VCoP; avaliar el proceso de la creación del conocimiento en el grupo de franquiciados; establecer los tipos de Innovación socializados entre los franquiciados por medio de la VCoP; y relacionar los aspectos de la creación del conocimiento a las innovaciones implementadas. Para tanto, la metodología empleada para desarrollar este estudio fue la investigación exploratoria por medio de un estudio de caso, con abordaje cualitativa. Los dados han sido colectados a partir de entrevistas semiestructuradas y la observación participante. El análisis de los dados ocurrió a partir de tres categorías: la Gestión del Conocimiento, las Comunidades de Practica Virtuales y la Innovación. Estas categorías fueran fundamentadas en bibliografía nacional e internacional para estructurar la fundamentación teórica de este estudio. Los resultados de la investigación han demostrado que los franquiciados crían y comparten informaciones, conocimiento y innovaciones por medio de las redes sociales, en particular, por el WhatsApp. Con relación a los conocimientos socializados, se identificó que los conocimientos tácitos son resultantes de vivencias practicas, fruto de experiencias acumuladas en las realidades de los franquiciados. Con relación a los conocimientos explícitos, estos son compartidos en forma de proposiciones de acciones de marketing, en la mejoría de los procesos organizacionales o por medio de elementos del conocimiento como fotografías y artes comerciales. Acerca de las tipologías, de la Innovación difundidas en el grupo, se notan las de producto, procesos organizacionales y marketing como predominantes. Con relación a intensidad (naturaleza) de la Innovación compartida, casi la totalidad de las innovaciones compartidas son incrementales. En lo que se refiere a las practicas socializadas, estas son derivadas de experiencias positivas implementadas y ya testadas en unidades franquiciadas. En este sentido, son enumeradas: las estrategias para la obtención de matrículas de alumnos; la indicación o no de prestadores de servicio en las áreas de cobranza y captación de alumnos; la recomendación de herramientas para la publicación en masa en las redes sociales, entre otras. Se concluye que, en Comunidades de Practica Virtuales, el compartir sistemático y dialógico de la Innovación es vital para nutrir el sistema comunitario, tornándolas un ambiente propicio para la creación del conocimiento y de sustentación para sus miembros. O sea, en el acto de compartir, los franquiciados son incitados a ser practicantes, posibilitando la Gestión del Conocimiento creado de forma a sustentar los diferenciales competitivos que resultan en el suceso de las organizaciones franquiciadas.
Palavras-chave: Inovação
Gestão do Conhecimento
Comunidades de Prática Virtuais
Franquias
Innovation
Knowledge Management
Virtual Community of Practice
Franchising
Innovación
Gestión del Conocimiento
Comunidades de Practica Virtuales
Franquicias
Área(s) do CNPq: CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ADMINISTRACAO
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Ciências Sociais Aplicadas
Programa: Programa de Pós-Graduação em Administração (Mestrado Profissional)
Citação: Lucchese, Tiago. Comunidade Virtual de Prática como instrumento de Gestão de Conhecimento para Inovação no segmento de Franquias de ensino. 2020. 123 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Administração - Mestrado Profissional) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava-PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1437
Data de defesa: 24-Sep-2020
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Administração

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO - TIAGO LUCCHESE.pdfTIAGO LUCCHESE3,01 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.