???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1039
Tipo do documento: Dissertação
Título: O INCONSCIENTE POLÍTICO EM O AMANTE DE MARGUERITE DURAS
Título(s) alternativo(s): THE POLITICAL UNCONSCIOUS IN O AMANTE BY MARGUERITE DURAS
Autor: GODOY, DAYSE MARTINS DA COSTA 
Primeiro orientador: Rodrigues, Raquel Terezinha
Resumo: A dissertação tem como objetivo a análise da obra O amante (1990) de Marguerite Duras, a qual será lida em três camadas diferentes de interpretação, cujas propostas fundamentam-se nas perspectivas teóricas de Fredric Jameson em O inconsciente político: a narrativa como ato socialmente simbólico (1992) e Roberto Schwarz em Duas meninas (1997). A fim de compreendermos como as obras de Duras foram lidas por pesquisadores de diversas áreas, no primeiro capítulo recorremos à fortuna crítica de Marguerite Duras, para assim lançarmos a proposta de uma leitura política da obra. Logo em seguida, no segundo capítulo apresentamos os pressupostos teóricos que alicerçam essa pesquisa, nos quais abordamos as características dos escritos memorialísticos, sobretudo, dos elementos da autobiografia. Nesse mesmo capítulo avançamos a revisão teórica a partir das propostas de Jameson e Schwarz. Posterior a isso desenvolvemos as análises, as quais organizam-se em três níveis diferentes de leitura. No primeiro nível interpretativo, compreendemos a obra como escrita romanesca ao analisamos os aspectos dessa narrativa individual, considerando o relato de uma personagem que narra suas memórias da adolescência na Indochina francesa. No segundo nível, tomamos o texto como um reescrito do discurso histórico, dessa forma, verificamos o que nos diz a história sobre a perspectiva social dos colonizadores e dos nativos na Indochina francesa no início do século XX, bem como os conflitos travados pelas classes sociais em que eles atuam. No terceiro nível de análise consideramos a forma como conteúdo, ao lermos a narrativa a contrapelo, a qual apresenta-se como o texto no qual Duras não somente fala de si, mas também das situações que vão além dela mesma, alcançando pela escrita a superação de suas inquietações diante da vida.
Abstract: The following research has as objective the analysis of the book O amante (1990) by Marguerite Duras, which will be read in three different interpretation levels, whose fundaments are based on the theoretical perspectives of Fredric Jameson’s The Political Unconscious: Narrative as a Socially Symbolic Act (1992) and Roberto Schwarz’s Duas meninas (1997). In order to comprehend how Duras’ books were read by researchers from different areas, in the first chapter of this dissertation we recur to Marguerite Duras’ critical acclaim, so a political reading can be performed afterward. In the second chapter, we introduce the theoretical fundaments which base this research, in which we approach the memorialist writers’ characteristics, especially the elements of the autobiography. In the same chapter, Jameson and Schwarz’s theories are revised. Furthermore, the analysis is developed and organized in three different levels of reading. The first interpretative level, we comprehend the book as romantic writing when we analyze the aspects of this individual narrative, considering the report of a character who narrates her memories of adolescence in French Indochina. In the second level, we take the book as a rewriting of the historical discourse, verifying what the story tells us about the colonizers and natives’ social perspectives of French Indochina in the beginning of the twentieth century, as well as the battles fought by social classes where they act. In the third level of analysis, we consider the form as content by reading the narrative on the opposite perspective, which is presented as the text in which Duras not only talks about herself, but also about the situations that go beyond her, reaching the overcome of afflictions found in life through the writing.
Palavras-chave: Autobiografia
Marguerite Duras
Inconsciente político
autobiography
Marguerite Duras
political unconscious
Área(s) do CNPq: LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Idioma: por
País: Brasil
Instituição: Universidade Estadual do Centro-Oeste
Sigla da instituição: UNICENTRO
Departamento: Unicentro::Departamento de Letras
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras (Mestrado)
Citação: GODOY, DAYSE MARTINS DA COSTA. O INCONSCIENTE POLÍTICO EM O AMANTE DE MARGUERITE DURAS. 2018. 101 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Letras - Mestrado) - Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava - PR.
Tipo de acesso: Acesso Aberto
URI: http://tede.unicentro.br:8080/jspui/handle/jspui/1039
Data de defesa: 28-Feb-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Letras

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação - Dayse Martins da Costa Godoy.pdfDAYSE MARTINS DA COSTA GODOY1,09 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.